Horta Comunitária é o nome dado para hortas feitas por moradores de uma região em determinado terreno, normalmente cedido pela prefeitura.

Os moradores ficam com os alimentos produzidos (mais saudáveis, já que não tem adição de agrotóxicos) e a prefeitura ajuda o meio-ambiente. A iniciativa evita a depredação, o acúmulo de lixo, e o crescimento de árvores nas linhas.

Seis mil pessoas trabalham em hortas comunitárias em Curitiba. (Foto: Maurício Cheli/ SMCS)

O Mato Grosso do Sul adotou essa ideia e cede tererenos em baixo de linhas de transmissão de energia elétrica para a população plantar.

Já em Curitiba, a prefeitura estendeu o projeto para qualquer terreno baldio, basta a autorização do dono da área.

“Não tenho do que reclamar, é uma terapia para mim”, comenta Dona Onícia dos Reis Silva que, aos 72 anos, planta e ensina os mais jovens como se faz.

Já são cerca de 1,2 mil hortas na cidade, envolvendo cerca de seis mil pessoas. A prefeitura ainda oferece treinamento, mudas, adubos e fertilizantes.