Falar sobre sustentabilidade não é uma tarefa fácil. Pelo contrário, é muito mais difícil que se possa imaginar. É um mundo inexplorado – apesar de aparecerem por todos os lados magos que se dizem donos da verdade – que clama urgentemente por informação e esclarecimentos. Porque sustentabilidade não tem apenas um significado ou somente um caminho, mas infinitos e que assumem diferentes valores de acordo com cada pessoa.

Todos nós somos diferentes e é preciso respeitar isso. Por esta razão que nasceu a revista Atitude Sustentável, para falar com pessoas, independentemente se estão trajadas de empresários, professores, engenheiros, advogados, administradores, médicos, veterinários, ou qualquer outra profissão. Porque por trás dessas vestimentas, existe alguém que precisa de informação e exemplos para seguir em frente e ver que é capaz de tomar atitudes que ajudem o planeta, e mais que isso, ajudem as pessoas com quem convive.

Durante o processo de nascimento da revista, acabamos nos deparando com uma lista da agência inglesa Futerra, que funciona quase como mandamentos, mas que nesse caso são dez dicas para comunicar sustentabilidade. E foi surpreendente ver que estávamos, quase sem querer, totalmente alinhados com os itens da lista, na qual destaco alguns pontos que penso serem fundamentais e que estão intrínsecos no conteúdo desta publicação.

O primeiro – e o principal – é contar histórias. Pode parecer simples, mas quando falamos em sustentabilidade não há nada mais profundo e poderoso que mostrar exemplos de pessoas que fazem e fizeram a diferença. E isto me leva ao segundo ponto: escancarar os bons exemplos e colocá-los na posição de heróis, sem qualquer medo e receio de parecer piegas. Em uma sociedade na qual os heróis são temporários, é preciso resgatar a importância de seguir bons exemplos para propagar seus feitos e repeti-los em grande escala.

Mas de nada adianta contar histórias e exaltar feitos se não mostrarmos e dermos caminhos ao leitor para que ele também possa fazer diferença e influenciar outras pessoas de que é possível. Além disso, já está claro que o planeta passa por grandes problemas, mas não cabe buscarmos culpados e sim soluções, pois sabemos que é uma tarefa difícil, porém alcançável.

Dito isso, fica claro o objetivo da revista Atitude Sustentável, que é de contar histórias de pessoas com algo interessante para compartilhar e fazer isso de forma que você tenha condições de tomar novos caminhos sem se preocupar com o que está errado, mas sim como você é capaz de mudar cenários.

Nesta primeira edição você vai caminhar por diversas áreas do seu cotidiano, como alimentação, vestuário, casa, transporte, consumo, saúde, energia, viagem, educação e trabalho. E com isso vai entrar em um mundo para muitos ainda pouco explorado, com muitas novidades e surpresas, já que a sustentabilidade não se resume à economia de água ou energia. É muito mais que isso. É o jeito que nos vestimos, compramos, viajamos, moramos, etc.. Em resumo, nossa vida só será mais sustentável se tomarmos atitudes em todos os setores da nossa vida.

Convido então você, leitor, para conhecer histórias que possam, quem sabe, acender alguma faísca capaz de provocar uma mudança de atitude que torne sua vida mais sustentável e, consequentemente, mais feliz.

10 dicas para comunicar sustentabilidade (Fonte: Futerra)
1 Visão do todo
2 Tecnicamente correto
3 Seja legal
4 Faça parte
5 Apenas histórias funcionam
6 Otimismo
7 Seja exemplo
8 Mudança é para todos
9 Precisamos de mais heróis
10 Círculo pessoal