As hortas urbanas são cada vez mais comuns. Os altos preços e a baixa qualidade de verduras, folhas e frutas são os maiores motivos dessa mudanças de hábito. Outros adeptos da prática comentam a comida fica até com um gosto diferente quando plantada em casa.

“Até mesmo a cebolinha e a salsinha têm outro sabor se comparadas com as que compramos em supermercado. A diferença é tanta que passamos a comer mais verdura e menos carne aqui em casa, o que acho ótimo para a saúde”, comenta a dona de casa Adelaide Domingues.

Pessoas que plantam comentam que o gosto dos alimentos das hortas é melhor que os comprados.

O plantio de hortaliças e frutas nas cidades já começou depois da Revolução Industrial, quando a oferta de alimento nas cidades era pequena e cara. Hoje, além da alimentação, várias pessoas utilizam suas hortas como uma espécie de terapia ou relaxante.

Além de serem melhores para a saúde (já que usam menos agrotóxicos), as hortas também remetem a questões como a necessidade de reinventar as formas de produção e de consumo da sociedade atual.

Elas também influenciam questões como a permeabilização do solo e ilhas de calor nas grandes cidades.