A maior alegria de um pai é ver seu filho feliz. Para isso não se medem esforços. Nem que seja preciso gastar o suado salário em um brinquedo novo.

Por mais que o presente agrade, muitas vezes ele não vai prender a atenção da criança por muito tempo e então será descartado.Com isso perde-se dinheiro, o objeto torna-se mais um entulho em casa ou pior, nas ruas e nos lixões.

Uma empresa de São Paulo faz um trabalho para minimizar essas “perdas” e ajudar o meio ambiente. O Clube do Brinquedo faz o papel do pai, compra os brinquedos, e você aluga por um determinado período.

Serviço inovador no Brasil estimula o aluguel de brinquedos (FOTO: Divulgação)

O Clube trabalha diretamente com o conceito do consumo consciente. O reaproveitamento desses objetos pode significar um enorme passo contra o desperdício, a poluição e também a economia de dinheiro.

O criador da ideia, Wagner Heilman, conta que a empresa surgiu com a necessidade dele, pai de dois filhos, comprar brinquedos de boa qualidade e não deixa-los jogados em casa assim que os filhos enjoassem.

“Quando minha filha nasceu, pensei em um primeiro momento em não adquirir nada para ela, apesar de me sentir tentado, diante das novidades que vi nas prateleiras das lojas.

Então comecei a pensar no quanto seria bom se uma empresa alugasse brinquedos, pois isso permitiria um gasto menor de dinheiro por um bem que eu usaria por pouco tempo mesmo, além de evitar acúmulo de brinquedos na minha casa.

A idéia me atraiu também porque ela vem de encontro a uma necessidade dos dias atuais, de praticar o consumo sustentável e ensiná-lo aos nossos filhos, explica Wagner.

A sustentabilidade é a preocupação do Clube do Brinquedo desde sua criação. O próprio serviço é um estimulo ao consumo consciente e todas as ações tomadas dentro da empresa seguem o protocolo de um empresa sustentável.

“Todos os processos internos da empresa levam em conta o conceito da sustentabilidade, um exemplo disso são nossas embalagens (caixas ou sacolas) que os brinquedos são entregues são retornáveis.

Os clientes que estão deixando de comprar um brinquedo para alugar estão contribuindo não só com o Clube do Brinquedo, mas sim com a sociedade e educando seus filhos de uma forma de consumo consciente”, diz.

Joseane Rodrigues utiliza o serviço do Clube do Brinquedo desde abril. Segundo ela alugar ajuda o meio ambiente e auxilia no desenvolvimento da criança.

“Achei a idéia ótima, pois resolveu vários problemas de uma só vez, moro em apartamento tinha o problema com o espaço, o interesse das crianças e o custo. Quando você aluga diminui o descarte e a produção, porque várias crianças compartilham do mesmo brinquedo. Eu, por exemplo, costumo ficar um mês com cada exemplar, isso ajuda a alternar os tipos de estímulo”, afirma.