Liliana Pires passou a fazer ecojoias, com materiais reaproveitados, sem pensar que um dia seria um negócio.

“Comecei a fazer colares com materiais utilitários do dia-a-dia como uma brincadeira. Hoje, a base dos meus colares é de materiais reutilizados. Consegui agregar ao meu trabalho a minha preocupação ecológica. Isso dá um novo sentido para o meu negócio”, comenta.

A diversidade de materiais é grande e muitos são doados por amigos ou clientes.

A lista de materiais é grande. Desde lacres de latinhas ou de embalagens de pão, passa pro bexigas furadas, garrafas PET, rolhas, molas, espirais de caderno, cartelas de remédio, e embalagens plásticas, até fitas VHS e cassete. Para esse trabalho, conta com a ajuda de vários doadores de materiais recicláveis.

Para Liliana, a importância de atitudes como essa é fazer parte da preservação do ambiente, fazendo com que vários produtos aumentem sua vida útil.

“É importante mostrar que todos, todos mesmo, materiais podem ser reutilizados de forma criativa. Vale o esforço”, finaliza.

Para ver mais peças de Liliana, acesse o blog.