As usinas São Francisco e Santo Antônio, pertencentes ao Grupo Balbo, são as primeiras do setor a consquistar a certificação Ranforest Alliance Certified, concedida pelo Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola) e pela Rede de Agricultura Sustentável (RAS), que monitoram boas práticas ambientais. A marca Native, parte do grupo, passa a utilizar o selo em seus produtos, como o álcool e o açucar orgânico.

biodiversidade

Manter a biodiversidade local é um dos critérios para conseguir o selo. (Foto: Divulgação)

Com isso, a empresa planeja aumentar em 20% a venda de açucar orgânico para o exterior. Os produtos da marca, que incluem açucar, café, azeite e achocolatados, podem ser encontrados em diversos mercados do país.

Localizadas no interior de São Paulo, as fazendas são conhecidas por implantar o Projeto Cana Verde, que respeita todo o meio ambiente aliado à cultura da cana-de-açucar. As ações incluem o preparo da terra, adequação das variedades de plantio, adubação orgânica e eliminação da queima de resíduos.

A Native também detém outras importantes certificações, da Ecocert e da EcoSocial, que garantem também uma sustentabilidade social entre os funcionários e melhoras contínuas no sistema de produção.

Imaflora e Rede de Agricultura Sustentável

O Imaflora é uma Ong que trabalha para promover a conservação e uso sustentável dos recursos naturais para gerar benefícios sociais e elaborou o primeiro certificado socioambiental da cana-de-açucar em 1996. Já a Rede de Agricultura Sustentável promove a sustentabilidade ambiental e social por meio de desenvolvimento de normas. Desde 1992, já emitiu cerca de 600 certificados em 27 países.