Para não esquecer da sustentabilidade e da saúde nas férias e no verão, nada melhor que usar protetores solares sustentáveis. O mais importante é proteger a pele do sol, que pode causar câncer de pele. Por isso, é preciso ter cuidado com o horário: somente antes das 10h e depois das 16h.

protetores solares com ingredientes orgânicos.

Produtos importados já tem composição de ingredientes orgânicos. (Fotos: divulgação)

Duas opções desses produtos são importadas. É o caso do Green Screen, da Kabana Skin Care, que é um protetor solar orgânico que utiliza azeite, óleo de Jojoba e glicerina vegetal. Ele pode ser comprado no site oficial da marca. Já o All Natural Susnscreen da Soleo Organics também é feito com ingredientes orgânicos e pode ser coprado na Amazon.

Ambos os produtos não contém a vitamina A, que recentemente foi descoberta como um dos aceleradores do câncer de pele. No Brasil, essa substância foi encontrada em seis marcas de protetores pela pesquisa feita pelo Proteste: Avon, Coppertone, Banana Boat, Nívea, Episol e Sundown.

Veja também na embalagem de cada fabricante o tempo de duração to produto e passe mais vezes se necessário. Quando for ficar exposto ao sol, evite o uso de outros produtos, como cremes, perfumes e maquiagens, que podem causar manchas na pele. Outro cuidado é se hidratar, principalmente com águas e frutas.

Reserva natural em Bonito, MS, onde não é permitido o uso de protetores solares para mergulhar. (Foto: Divulgação)

Em casos de ecoturismo, é importante lembrar que em várias reservas naturais não é permitido usar protetores solares ou repelentes para mergulhos no rio (já que podem mudar características da água e interferir nos meio ambiente do local). Nesses casos, é ainda mais necessário cuidar com os horários e usar roupas mais compridas. Além disso, tente permanecer na sombra.