Segundo a pesquisa recente do IBOPE, sobre os Produtos do Ano de 2010, os produtos da linha Ecobril da Bombril ficaram na primeira posição entre a preferência dos consumidores brasileiros. Os produtos de limpeza da linha BioWash, da Cassiopéia, ficaram em segunda posição. Na pesquisa foram considerados os produtos de limpeza  de uso diário (como desengordurantes, desinfetantes, detergentes, amaciantes e sabão em pó). Alguns produtos da linha Ecobril apresentam derivados de petróleo (que não é biodegradável) na composição.

Os produtos da Cassiopéia foram os primeiros do país a não utilizar petróleo na composição e possuem o Selo do IBD, que certifica que todas as matérias primas são 100% naturais.

Para Becky Weltzien, sócia diretora da Cassiopéia, uma dificuldade para estabelecer produtos sustentáveis no mercado é o green washing, ação em que produtos não tão sustentáveis são apresentados para o público como se fossem.

“É uma forma de se aproveitar da falta de legislação ou regulamentação referente aos termos que podem ser utilizados, como: natural, biodegradável, ecológico, orgânico…etc. Quem utiliza este tipo de marketing está se aproveitando da ignorância e inocência do consumidor que ainda não sabe bem distinguir entre um e outro. Um verdadeiro produto ecológico deve ser feito a partir de matérias primas de origem vegetal, de fontes renováveis”, explica Becky.

A solução seria uma melhor regulamentação dos para os fabricantes. “Isto iria também ajudar o consumidor a fazer uma escolha consciente e informada, pois o green washing não poderia mais ser utilizado como ferramenta de marketing”, comenta Becky.

Saúde e Sustentabilidade

Veja substâncias nocivas à saúde e ao meio ambiente frequentemente utilizadas em produtos de limpeza:

Fosfato: presente em maior percentual na composição dos detergentes. Apesar de eficaz, atua nos mananciais como adubo para plantas aquáticas e algas, além de esgotar o oxigênio da água.

Conservante: atua como componente bacteriostático. Não elimina as bactérias, apenas inibe a reprodução.

Formaldeído: tipo de conservante muito utilizado devido sua efetividade e baixo custo. Em exposições crônicas, pode causar câncer.

Tensoativos: presente nos detergentes, são responsáveis pela remoção das sujidades. Por lei, devem ser biodegradáveis, mas continuam sendo derivados de petróleo.

Branqueadores Ópticos: encontrados em sabão em pó e barra, são substâncias fluorescentes que, aplicado ao produto, confere tonalidade branca. Ao lavar a roupa, partículas do branqueador se prendem no tecido. Em contato com a luz, tais partículas dão a sensação de que a roupa ficou mais branca do que estava antes de ser lavada.

Fragrâncias e corantes: em geral, tais componentes, presentes nos produtos de limpeza, são derivados de petróleo, ou seja, sintéticos, que causam alergias e poluem o meio ambiente. Nas formulações de origem vegetal as fragrâncias são de óleos essenciais e os corantes derivados de plantas.

A equipe da Bombril ainda não se manifestou.