O IEMA (Instituto de Energia e Meio Ambiente) apresentou o 1º Inventário Nacional das Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários, pesquisa realizada por dois anos sobre as emissões veiculares no Brasil entre 1980 e 2009 e com projeções para o período entre 2010 e 2020.

Inventário mostra com gráficos e tabelas as emissões de gases poluentes pelos veículos do país.

O objetivo da pesquisa é subsidiar a atuação do poder público e da própria sociedade no planejamento, implantação e acompanhamento de políticas voltadas à melhoria de qualidade ambiental e atenuar as mudanças climáticas.

Segundo a pesquisa, os grandes índices de poluição são causados principalmente pelo aumento expressivo da motorização individual e o transporte de cargas. Assim, seria necessário adotar novas políticas de controle.

A metodologia utilizada para a contagem de energia leva em consideração o histórico de venda de veículos novos, os combustíveis utilizados e a intensidade de uso, entre outros fatores.

Os resultados da pesquisa indicam que até 2020 ainda haverá um crescimento na frota, com uma mudanças do combustível utilizado – carros movidos à gasolina são responsáveis por 71% das emissões de CO 2009, enquanto o etanol foi responsável por 18%. Em 2020, 47% da emissão seria de carros movidos à gasolina e 33% dos movidos à etanol. Outros gases poluentes estudados na pesquisa são os óxidos de nitrogênio, de aldeídos, de hidrocarbonetos não-metano, de metano, de dióxido decarbono e de material particulado.

Para mais informações, visite o site www.energiaeambiente.org.br