Segundo informações publicadas na revista científica Nature Geoscience, o reflorestamento pode não ser a solução do aquecimento global. A pesquisa realizada mostrou que o aumento das florestas só pode ser responsável por uma parcela restrita do impacto, mesmo significando um alto consumo de carbono.

Resultados de uma pesquisa mostram que, mesmo se todas as terras cultivadas fossem reflorestadas, o aquecimento global seria reduzido em apenas 0,45ºC entre 2081 e 2100. Ainda assim, o reflorestamento de todas as terras cultivadas é impossível, já que o uso das terras cultivadas é necessário para a produção de alimentos.

A pesquisa foi realizada por Vivek Arora, da Universidade de Victoria, e Alvaro Montenegro, da Universidade de St. Francis Xavier, ambas no Canadá. Mais informações no site da Nature Geoscience.