Mesmo quem mora em apartamentos ou casas com pouco espaço externo pode ter um jardim em casa. Basta criatividade e cuidado, para que as plantas se desenvolvam bem.

Trabalhos de Daniela mostram diferentes maneiras de trabalhar com ambientes pequenos (Fotos: Divulgalção). Clique na imagem para aumentar.

A arquiteta e paisagista Daniela Sedo já desenvolveu vários projetos desse modelo. “É tão prazeroso e gostoso você poder cuidar das plantas, ver elas se desenvolvendo e criando flores ou folhas novas, mesmo quando é pequeno. Tem pessoas que não podem ter bichinhos em casa, e por isso tem plantas”, comenta.

Um local propício, por exemplo, é a varanda. Em apartamentos sem varanda, qualquer lugar que tenha luz natural já pode abrigar um vaso. Outra ideia é o uso de painéis verticais, com vários vasinhos menores fixados.

Segundo Daniela, o primeiro passo para escolher a planta ideal é ver a quantidade de sol disponível. “Os locais de muito sol são aqueles que batem luz quase o dia inteiro. Meia sombra é quanto batem entre duas e três horas de sol direto por dia. Ambientes sem luz são aqueles sem a luz direta do sol, mas com claridade natural”, explica. Em seguida, é necessário pensar no tamanho que a planta pode atingir de acordo com o espaço disponível.

Outro cuidado é a irrigação. As plantas internas precisam de menos água que as plantas externas, já que não ficam em contato com o sol diretamente. Além disso, elas precisam ser limpas: “com um paninho úmido, com um pouco de sabão de coco, de forma delicada e sem deixar restos de sabão. É um cuidado importante, já que o vento e a chuva não alcançam elas”, finaliza Daniela.

Acesse o site da Daniela Sedo para ter mais informações sobre o trabalho da arquiteta.