O descarte de aparelhos eletrônicos se torna um grande problema quando é feito de maneira incorreta, liberando no meio ambiente produtos químicos nocivos, como chumbo, lítio, zinco, mercúrio e cobre. Quando queimados envenenam o ar e quando empilhados contaminam lençóis subterrâneos e o solo.

Com alguns cuidados você pode aumentar o tempo de uso e também evitar a compra de novos produtos desnecessariamente:

- Deixe seus aparelhos eletrônicos longe do sol, umidade e poeira e se for demorar para utilizá-los use uma capa. O calor deteriora circuitos e danifica telas, como a de LCD.

- Ao guardar fios, enrole em formato circular evitando que se partam. Evite enrolar ao redor do próprio objeto.

- Usar filtro de linha evita que aparelhos sejam danificados em picos de energia.

- Se o seu aparelho molhar, retire-o da água o quanto antes e use um lenço, papel-toalha ou guardanapo para secá-lo já desmontado. Depois de seco, deixe o aparelho imerso em um pote de arroz cru por cerca de dois dias para absorver toda a umidade.

- Se o aparelho a ser descartado é muito antigo, poderá ser doado para museus, como o Miti (Museu de Informática e Tecnologia da Informação) e o Museu do Computador, em São Paulo.

- Fique atento a locais de descarte de pilhas e baterias no seu dia-a-dia, como supermercados e shoppings para utilizá-los quando precisar.

- Faça uma manutenção regular em seus aparelhos eletrônicos, como limpeza de telas com produtos específicos.

- Para “dar uma geral” nas partes externas de aparelhos use um pano macio umedecido com água.