Grande parte dos resíduos da contrução é descartada em locais inapropriados, degradando o meio ambiente e comprometendo a paisagem local. Assoreamento de rios, agravamento de problemas relacionados a drenagens e inundações são algumas consequências do descuido com o descarte desses resíduos.

Segundo relatório do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), cerca de R$ 8 bilhões são perdidos por não se reciclar o que é encaminhado para lixões e aterros brasileiros. A construção civil e a demolição representam 61% dos resíduos sólidos gerados no país, correspondendo a 90 milhões de toneladas de lixo por ano.

O potencial de lucro está em materiais como papel, plástico e ferro que podem ser reciclados e reaproveitados no processo construtivo. O volume de entulho das atividades de construção e demolição é duas vezes maior do que o volume de lixo sólido urbano na maioria das cidades.