Exemplo de produtos da Feira de Garagem (fotos: divulgação). Clique para ampliar.

Liliana Kepka Ricciardi e Marcelo Ricciardi pensaram em uma alternativa para fazer objetos antigos circularem: fazer uma espécie de feira de garagem, em que as pessoas podem comprar objetos usados com preços acessíveis e até vender e trocar outros objetos, como móveis, objetos de decoração, roupas, livros e outros. Segundo Liliana, os móveis são os produtos mais procurados.

Para Liliana, as pessoas procuram a feira e a circulação dos produtos faz com que objetos que já não tinham mais uso para algumas pessoas podem ser usadas por outras. “É prazeroso ver esse processo. Dar um destino legal para as coisas que estavam destinadas ao esquecimento faz com que todos os lados saiam satisfeitos: tanto aquele que queria se desfazer de uma peça como aquele que consegue comprar em um preço justo”, comenta Liliana.

Por falta de infraestrutura, o evento ainda não é completamente aberto, e sim centrado pela Liliana e pelo Marcelo. Assim, quem quiser vender um objeto deve fazer isso diretamente com eles. “Essa é a proposta da nossa feira de garagem, em que compramos, vendemos e trocamos qualquer tipo de objeto, antiguidades, semi novos, curiosidades em geral. Dessa forma, além de evitar o consumo desnecessário, acaba prolongando a vida útil dos objetos”, explica Liliana.

A feira ainda não tem uma frequência definida, mas os organizadores querem atingir a periodicidade de 15 dias. A próxima acontece entre os dias 21 e 23 de outubro na Rua México, 795, no Bacacheri, em Curitiba. Para mais informações, mande em e-mail para Liliana (liliana.kepka@gmail.com).