Entre os dias 14 e 17 de novembro o Rio de Janeiro estará cheio de histórias como a de Sanislav Petrov, um oficial do exército russo responsável por monitorar a possível presença de mísseis americanos no espaço aéreo russo e poder começar assim uma guerra nuclear. Assim, quando cinco mísseis apareceram na sua tela de controle, Petrov fez o que acreditou ser o certo: salvou o planeta.

Cena do filme "Se uma árvore cair" (divulgação).

O documentário O Botão Vermelho, de Ewa Pietra e Miroslav Grubek (Polônia, 2011), faz sua estreia mundial do FilmAmbiente, primeiro festival audiovisual do Rio de Janeiro. Com a programação gratuita, o festival conta com a participação de 60 filmes, divididos entre mostra principal e mostra paralela.

Um dos critérios de escolha dos filmes que participam da mostra principal foi atualidade do material, que deve ter sido feito a partir de 2009. Mas o curador do festival Michael Greif explica com mais detalhes como foi feito o processo:

Cena do filme "Yasuni, dois segundos da vida" (Divulgação).

“O principal critério da seleção foi a tentativa de dar um amplo panorama sobre as questões de sustentabilidade hoje em dia. Um festival de meio ambiente tem que tratar dos maiores desafios para o futuro, como por exemplo, o problema da Energia Nuclear (Bolo Amarelo, A Caminho da Eternidade), a destruição causada pelo consumo (Celular Manchado de Sangue/ Comprar, Trocar, Comprar/ Ensacola!), e a relação do homem com a natureza e a luta pela sobrevivência (A Baia da Vergonha, São Miguel do Gostoso, Yasuni, dois Segundos de Vida, Paraíso Contaminado). Além disso, a seleção dos filmes também procurou refletir o fato que existem, sim, perspectivas positivas, ideias e esperanças para um mundo melhor (O Plano, Cidades em Movimento: Bogotá, Vamos Brincar Novamente?, Detroit, Cidade Selvagem)”.

Veja abaixo a vinheta do festival:

Prêmio
Para premiar o melhor filme do festival, a artista plástica Ana Rosa desenvolveu o Troféu Tainá, feito com dobradura de papel reciclado.

Troféu Tainá (Divulgação).

O júri internacional é formado pelo polonês Slawomir Grunberg (documentarista, fotógrafo e produtor do filme O Botão Vermelho); pelo brasileiro Manoel de Almeida e Silva (ex-integrante da equipe de Comunicação da ONU e consultor em educação ambiental) e pelo alemão Phillip Hartman (diretor de cinema, Mestre em Ciências Latinoamericanas e curador de vários eventos cinematográficos na Alemanha e no Brasil).

O FilmAmbiente é uma realização da Amado Arte & Produção, com patrocínio da Oi e da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O evento conta também com o apoio da Oi Futuro, do Centro de Informações das Nações Unidas (UNIC Rio), do Instituto Goethe e do Instituto Francês.

Programação do FilmAmbiente – Festival Internacional do Audiovisual Ambiental

Rio de Janeiro – 14 a 24 de novembro de 2011
Entrada franca

Exibições:

Centro Cultural do Poder Judiciário – Rua Dom Manuel, 29 | Centro | Tel. 3133-3366
Datas e horários: 14, 16, 17 e 18/11 às 18h
Mostra: Clima.Cultura.Mudança

Arteplex Botafogo (Sala 5) – Praia de Botafogo, 316 | Botafogo | Tel. 2559-8750
Datas e horários: De 18 a 24/11, às 15h e às 21h
Filmes em competição

Instituto Moreira Salles – Rua Marquês de São Vicente, 476 | Gávea | Tel. 3284-7400
Datas e horários: 18/11 e 22/11 às 20h; 19, 20, 23 e 24/11 às 17h e 20h
Mostras: Clima.Cultura.Mudança, Ecomove, Instituto Francês

Jardim Botânico (Sala Multimídia) – Rua Jardim Botânico, 1008 | Tel. 3874-1202
Datas e horários: 21 a 24/11 às 15h
Mostra Filmes de Floresta

Veja a programação completa no site do FilmAmbiente.