Segundo uma pesquisa realizada pela Academia Internacional de Astronáutica, em Paris, em 30 será possível construir painéis solares na órbita terrestre e usar a energia gerada pelas placas na Terra. Ainda segundo a pesquisa, a energia seria limpa e não apresenta nenhum impacto ambiental.

Uma vantagem do modelo é a eficiência, já que os painéis localizados fora da atmosfera terrestre serão capazes de absorver uma quantidade maior de luz, que fica mais fraca ao passar pela camada de ozônio.

Em órbita na altura do Equador, o acúmulo das usinas orbitais seria capaz de gerar eletricidade 24 horas por dia para atender toda a Terra. A solução encontrada pelos pesquisadores para transportar a energia para o planeta é por meio de raios laser ou antes de micro-ondas.

O projeto tem altos custos de implantação e ainda não há previsão para ser executado.

Mais informações aqui (em inglês).