A Embarq Brasil, empresa de assessoria para problemas em mobilidade e transporte, definiu como estes, os principais desafios a serem trabalhados:

1. Desincentivar o uso do carro: foi uma das soluções encontradas por capitais europeias para melhorar o trânsito. As mudanças incluem a eliminação de vagas de estacionamento na região central, estimulando e oferecendo outras alternativas para as pessoas se locomoverem e taxação de congestionamento (taxa cobrada como forma de reduzir o tráfego, usada para investir no transporte público)

2. Melhorar o transporte público: criação de um Bus Rapid Transport (BRT), similar ao “sistema de canaletas” aplicado em Curitiba (vídeo abaixo). Nesse sistema o ônibus têm faixa exclusiva e separada do restante do trafégo, a ultapassagem é permitida, a passagem é paga fora do veículo e os terminais de embarque e desembarque facilitam a integração entre as linhas.

Curitiba Verde from Momento Ambiental on Vimeo.

3. Estimular o transporte não-motorizado: construção de calçadas bem pavimentadas para pedestres, ciclovias e estacionamento para bicicletas nos principais acessos dos estabelecimentos e dos terminais de transporte coletivo.

4. Desenvolvimento urbano orientado pelo transporte: é possível direcionar o local onde a cidade cresce construindo corredores de alta capacidade e velocidade nas áreas para onde se deseja expandir.