Projeto com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza pesquisa melhor animais de grande e médio porte da Mata Atlântica ameaçados de extinção – como a onça parda, o cachorro-vinagre, cateto e jaguatirica – para melhorar a preservação do habitat desses animais.

A pesquisa é realizada na Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba pelo Instituto de Pesquisas Cananéia e teve início em 2009. No final da pesquisa, o conjunto de características pesquisadas irá gerar recomendações e orientações para que os gestores das unidades de conservação possam monitorar e melhorar a vida dos animais.

“Para os gestores das reservas, é importante saber onde as espécies estão localizadas, para que esses locais possam ser adequadamente protegidos. Por outro lado, a falta de animais em outras áreas pode indicar que estas regiões estejam sofrendo pressões, como a caça, e que por isso a fiscalização precisa ser intensificada ali”, explica Roberto Fusco-Costa, responsável técnico pelo projeto, doutorando e coordenador de projetos científicos do Instituto de Pesquisas Cananéia.

Até o momento, foram detectadas mais de 20 espécies de mamíferos de médio e grande porte nas quatro reservas estudadas e praticamente 50% delas estão ameaçadas de extinção.