Segundo dados divulgados pela ONU e pelo Centro de Pesquisa sobre a Epidemiologia de Desastres, as perdas econômicas geradas por catástrofes naturais em 2011 somaram um nível recorde, chegando a US$ 366 bilhões. Até então, o maior valor registrado foi de US$ 243 bilhões, em 2005.

Para chegar na estimativa, foram contabilizados 302 desastres naturais do ano, incluindo as chuvas de janeiro no Brasil. Já o terremoto que atingiu o Japão em março é responsável por 57% do valor total da pesquisa.

A estimativa é que esses desastres tenham matado 29.782 pessoas e afetado de alguma maneira outras 206 milhões.

O relatório concluí que é necessário que os governos invistam massivamente em ações preventivas, que são financeiramente mais vantajosas e evitam os danos humanos.