Nelson Pascarelli Filho, consultor científico-educacional, lança o livro “Educando para a Preservação da Vida”, uma coletânea de artigos que abordam questões ambientais e como a Educação Ambiental pode ser uma ferramenta importante para combater ações inadequadas na natureza.

Veja abaixo um entrevista com o autor:

Nelson Pascarelli Filho.

Atitude Sustentável: Qual o papel dos pais e da escola em uma educação infantil voltada para a preservação?

Nelson Pascarelli Filho: A preservação ambiental é um desafio urgente, formar uma consciência ambiental capaz de mudar atitudes inadequadas com a Natureza é obrigação da família, dos educadores e dos governantes. Não somente na educação infantil mas em todos os níveis de ensino!

Atitude Sustentável: Qual o maior desafio em educar ambientalmente pessoas mais velhas?

Nelson Pascarelli Filho: Acredito que hoje todos estão mais comprometidos com a preservação ambiental. E a criança e o jovem estão re-significando atitudes dos adultos, esse movimento é importante, pois tem um tom afetivo e também é uma atitude científica, pois hoje sabe-se quais são os agressores que agem na Natureza e qual impacto eles causam.

Atitude Sustentável: Em sua opinião, o que seria mais eficiente: elaboração de leis que obrigassem a população a ter medidas ambientalmente   corretas ou a conscientização, para que as ações fossem espontâneas?

Nelson Pascarelli Filho: Estamos diante de uma questão urgente – preservar o valor vida – e as pessoas se comportam de modo diferente conforme os referenciais morais, científicos e culturais que possuem. O ponto de partida sempre é a conscientização, porém eles devem existir para proteger o meio ambiente.

Atitude Sustentável: Como uma educação voltada para a preservação do meio ambiente deve ser pensada?

Nelson Pascarelli Filho: A partir do visão de que estamos no meio ambiente e que todos os seres vivos estão ligados na imensa teia de transferência de energia, que tudo está ligado a tudo e de que não há “fio solto” na Natureza. Toda agressão ao meio ambiente reflete no todo, o lema é pensar globalmente e agir localmente – aluno por aluno – um trabalho educacional desafiador.
Também, realizar conscientizações gradativas com os alunos , assim como poluímos nosso corpo? Etapa que eu chamo de “a começar em mim”. Depois como poluímos nossa casa, nosso bairro, até investigar o lixo espacial.