Uma das maneiras de se consumir roupas de uma maneira mais sustentável é a utilização de brechós, tanto como consumidor como também como comprador. A ideia é simples: uma roupa ainda em bom estado pode ser usada novamente por outras pessoas, mesmo quando o dono original não tenha mais interesse na peça.

Brechó Peça Rara Masculino, em Brasília, atende demanda de clientes (imagem: Lula Lopes).

Esse modelo de consumo, além de permitir preços melhores para o comprador, faz também com que sejam consumidas menos peças novas, e reduz a quantidade de recursos utilizados para essa nova produção.

Laura Vasconi Martins é sócia da rede de brechós Peça Rara, de Brasília. A rede conta com lojas de roupas infantis, femininas e até masculinas. “A ideia foi da minha irmã Bruna. Ela teve dois filhos muito próximos, sendo que um menino e uma menina, então quasa nada foi aproveitado de um para o outro. Foi quando ela teve a ideia de montar um brechó para vender as coisas de criança, que ficavam sempre muito novas, já que as crianças se desenvolvem rápido. Logo veio a ideia de trabalhar também com roupas femininas. Já a masculina foi uma demanda dos nossos clientes”, explica Laura.

Para Laura, os maiores benefícios dos brechós são a variedade da mercadoria, juntando várias tendências e estilos em uma mesma loja, e o bom preço. Além disso, comenta a importância de uma boa organização nesse tipo de espaço: “organizamos a loja de uma forma fácil para que as clientes encontrem o que estão procurando e temos vendedoras para ajudar. Acredito que a organização de um brechó é mais importante do que de uma loja convencional, pois aqui as clientes encontram diversas marcas, modelos, numerações, cores e estações todas no mesmo lugar”

Você conhece brechós legais na sua cidade? Compartilhe as dicas nos comentários!