A empresa de cosméticos Payot foi a primeira do segmento a ser certificada com o selo verde, concedido pelo IBDN (Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza) às empresas que desenvolvem ações de sustentabilidade nas áreas ambiental, social e saúde.

“A Payot sempre se preocupou com a sustentabilidade de seus produtos. Não é mais possível uma empresa viver distante dessa responsabilidade, também porque o consumidor já começa a perceber e preferir as empresas que têm esse foco”, diz Antônio Celso da Silva, diretor industrial da Melfe, licenciada da Payot.

Para isso, a empresa fez várias alterações para seguir padrões de sustentabilidade, como destinação correta de resíduos com o menor impacto ambiental possível. Além disso, a Payot buscou soluções em vários produtos: os lápis para olhos e lábios são produzidos com madeira certificada, a matéria prima dos frascos foi trocada de PVC para PET e rótulos e tampas também passaram a ser feitos com outros materiais mais sustentáveis.

Ainda segundo Antônio, a empresa busca sempre deixar os produtos mais sustentáveis, ainda que aos poucos. “Começa pelo desenvolvimento, em que buscamos fornecedores que tenham efetivamente as mesmas preocupações que a Payot. Buscamos também desenvolver formulações em que o uso de energias ou combustíveis sejam menores, com isso optamos por emulsões a frio nos nossos produtos. Nas embalagens, optamos pelas que causam menor impacto no meio ambiente, finalizando com a destinação ambientalmente correta dos nossos resíduos industriais”.

Além das ações para o meio ambiente, a empresa mantém desde 1999 um projeto de responsabilidade social, que capacita profissionais e atua no ramo de saúde.