Uma empresa de Nova York chamada Ecovative Design desenvolveu um novo material para embalagens que poderá ser uma alternativa sustentável às opções atuais. Ao contrário de outros bioplásticos, a produção não se baseia no uso de alimentos ou de colheitas, ou seja, apenas resíduos são empregados.

Sobre a tecnologia

A Ecovative defende o produto falando que ele não é fabricado, mas sim, cultivado. A partir de subprodutos agrícolas (como caules e cascas de sementes) e do micélio, de 5 a 7 dias no escuro e sem água ou petroquímicos, é formado um novo material. É possível ajustar a densidade, resistência, textura, aparência e outras propriedades, dependendo de sua finalidade.

Aplicações

Embalagens

Construção (ainda estão em desenvolvimento, não tendo a comercialização disponível)
Para isolamento acústico e térmico.