O Vent Vert, um edifício de 117m², localizado no Japão, está despertando a curiosidade de quem passa em frente a construção. Na fachada do prédio há plantas que não só dão um ar mais verde a cidade, mas também cuidam da saúde de quem está dentro do edifício. O projeto é de autoria do arquiteto Edward Suzuki.

Dentro da edificação as pessoas usufruem de cortinas naturais, compostas pelas plantas que filtram os raios solares, diminuindo a necessidade do uso de ar condicionado. Essas plantas têm ainda a propriedade de trazer benefícios para a saúde integral das pessoas que ali transitam e trabalham.

Em meio a um contexto de geometrias artificiais, neutras em tons de concreto, a partir de uma infraestrutura de asfalto, o Vent Vert é injetado com um grande leque verde em uma malha de curvas verticais convexas para se mesclar com unidades privadas e aos adjacentes espaços comercias, proporcionando um limite orgânico de vegetação.

O jardim vertical, que pode ser visto tanto de fora como de dentro dos apartamentos, está seguro devido a uma grade de metal, que dá uma aparência levemente irregular e industrial. Além disso, as videiras que envolvem essa grade deixam a fachada ainda mais bonita.

E para facilitar a manutenção do jardim foi instalado um sistema automatizado de irrigação com sensores de umidade que irão entrar em ação conforme a necessidade de umidade da vegetação, de acordo com as alterações das mudanças climáticas.