Projetada pela Universidade de Tecnologia de Viena, a casa venceu a edição de 2013 da competição de construção ecológica Solar Decathlon, promovida pelo Departamento de Energia dos EUA.

Ao longo das duas últimas semanas, 19 equipes de estudantes de todo o mundo ergueram suas casas sustentáveis alimentadas por energia solar e as colocaram à prova em 10 categorias, que vai desde a acessibilidade e conforto até a arquitetura e engenharia. Para provar a eficiência da operação, as equipes tiveram que executar tarefas comuns do dia a dia, como usar máquina de lavar louças, cozinhar e assistir à televisão. A ideia era ver qual das casas se mostraria mais eficiente no consumo de energia.

Assim, a equipe da Áustria foi premiada com o primeiro lugar geral por ter feito a a casa mais econômica, eficiente em termos de energia e atraente. Alimentada por um sistema de energia solar no teto, a Lisi gera mais energia do que consome ao longo de um ano. Esse extra, segundo seus criadores, poderia ser usado para abastecer veículos elétricos, por exemplo, ou ser vendido para a rede.

Além dos espaços amplos e grandes janelas, a casa conta com um sistema de telas e toldos automatizados que se estendem e contraem de acordo com a incidência do sol e de sombras, procurando sempre manter os espaços frescos e agradáveis. Do lado de fora, um pátio de horta funciona como uma reservatório de água de chuva. (via Exame)