É possível? Um espaço onde a comunidade local possa aprender a plantar e colher? Encontrar o prazer de fazer a própria horta ou pomar e ainda colocar alimentos no prato? Estas práticas já estão acontecendo em várias partes do mundo!

Na Inglaterra,  na pequena Todmorden, cidade inglesa próxima a Manchester, a população local pode alimentar-se gratuitamente todos os dias. Isto é possível graças ao projeto que teve início em 2008  e ao trabalho de plantio que é feito voluntariamente pelos próprios moradores.  A colheita é certa! Atualmente são 40 hortas espalhadas pelas ruas, e jardins públicos.

No Brasil,  de 2004 a agosto de 2013 somente no sul do país já foram implantados 1.353 quintais comunitários de frutas, com propriedades nutricionais e medicinais. Este projeto vem acontecendo em vários cantos do pais.

O Projeto Quintais Produtivos (onde EMBRAPA, e EMATER são instituições participantes) promove a inserção de pomares orgânicos em áreas urbanas e também rurais,  viabilizando a produção de frutas onde o excedente é utilizado na fabricação de geleias, sucos e doces.  A comunidade participa de todas as  etapas do processo que aborda questões culturais, étnicas e ambientais, auxiliando na preservação de espécies frutíferas nativas e animais silvestres. Isto acontece durante os doze meses do ano!Também são aplicadas partes das plantas no combate ou prevenção de algumas enfermidades.

No México, o Coletivo Mexicano Azoteas Verdes de Guadalajara disponibiliza gratuitamente o Manual de Agricultura Urbana.  O material, dissemina dicas sobre como manter uma horta urbana  e também reúne importantes dicas para a manutenção, auxiliando aqueles que querem desenvolver um modo de vida mais sustentável nas cidades.  Promove a educação para a prática da agricultura nestas áreas e a consequente valorização dos alimentos.

Diz o manual: “Um forte problema a nível mundial é o da alimentação, e não por que não sejam suficientes os alimentos, mas porque existe uma má distribuição deles.  Satisfazer a demanda alimentar da população, com esquemas sustentáveis e com racionalidade no processo, tem vital importância para o futuro da humanidade”. Também dá dicas sobre composteiras urbanas e controle de pragas sem uso de agrotóxicos.

Estes espaços contribuem com a diminuição da fome da população, pois afinal, quintais são magníficos produtores de alimentos!