Passeando pelas ruas das cidades encontramos muita gente que já é exemplo e aplica de maneira criativa o exercício de reaproveitar materiais antes descartados. Muitos são chamados de caçambeiros ou caça caçambas. Segundo Claudia Regina, confessa caçambeira e proprietária do Atelier Calle Florida em depoimento a Casa e Jardim: “Pegar um objeto descartado demanda certo trabalho, porque você sempre vai ter de restaurar ou fazer algum tipo de customização. O lado bom é que você não gasta nada e consegue um resultado muito legal.”

O tambor da máquina de lavar roupas é um exemplo de material de alta durabilidade que em vários projetos de design já virou, puff, luminária ou mesinha.

Nova imagem12

Criatividade nas ruas. Lixo que não é lixo e ainda vira um luxo de lixeira.

Nesta ideia da foto que foi desenvolvida e fabricada pelo próprio dono da casa, mais uma customização a ser seguida.Virou lixeira. Depois de ter de desfazer-se de uma máquina de lavar roupas que já não tinha mais conserto, ficou com pena de jogar fora o tambor por ser um material de alta durabilidade. A peça ficou estacionada no jardim por algum tempo. Percebeu que o material além de não deteriorar, não apresentava acúmulo de água. Colocando o lixo na porta de casa teve uma inspiração. Proprietário de uma fábrica que faz grades, telas e portões foi fácil fazer a transformação de tambor para lixo. Conta que várias pessoas da família, clientes e vizinhos já pediram um igual.