Podem participar do AmazôniaUP empreendedores que estejam cursando ou que concluíram o ensino superior, cursos técnicos de nível médio, além de participantes de associações, cooperativas e comunidades extrativistas da região

 A Natura, em parceria com o Centro de Empreendedorismo da Amazônia, abrirá no dia 5 de agosto as inscrições para a segunda edição do Programa AmazôniaUP, que busca contribuir para o desenvolvimento sustentável da região por meio do apoio a ideias inovadoras de empreendedores que estejam cursando ou que concluíram o ensino superior, cursos técnicos de nível médio, além de participantes de associações, cooperativas e comunidades extrativistas amazônicos. As inscrições estão abertas até 31 de agosto e podem ser feitas por meio do site http://amazoniaup.org.br.

Sobre o Programa Natura Startups

Lançado em 2016, o Programa Natura Startups reforça a atuação da companhia no ecossistema de inovação, uma ferramenta relevante para fomentar o empreendedorismo e gerar novas oportunidades e conexões. No ano passado, mais de 100 empresas se inscreveram no programa, das quais 19 firmaram contrato para teste-conceito e sete se tornaram fornecedoras da empresa. No primeiro semestre de 2018, já recebemos mais de 40 novas inscrições em nosso portal e 10 startups seguem realizando testes.

O programa é realizado em duas etapas. Após o período de inscrição, serão selecionadas até 12 ideias ou protótipos de negócios com foco em recursos naturais e na área rural, como cadeias produtivas dos sistemas agroflorestais, pesca, turismo, gastronomia e biotecnologia, por exemplo. Os projetos escolhidos passarão por um período de pré-aceleração, com quatro oficinas, que irão somar mais de 100 horas de atividades, entre palestras, oficinas e eventos.

Em 13 de dezembro, ocorre o DemoDay, durante o qual as startups poderão apresentar seus projetos para convidados de relevância no ecossistema de negócios sustentáveis na Amazônia, como empresários, investidores, instituições de ensino e pesquisa, além de agentes de crédito e fomento.

Neste evento, serão selecionados até quatro projetos, que receberão uma bolsa de 2 mil reais por quatro meses e mentoria com as instituições apoiadoras do programa, do Centro de Empreendedorismo da Amazônia e executivos da Natura.

Cinco das doze vagas serão destinadas à região de atuação da Rede Jirau, que compreende os municípios de Abaetetuba, Barcarena, Cametá, Igarapé Miri e Moju, no Pará. A ênfase na região é resultado da concentração de centros de pesquisa e universidades no local, além de negócios rurais sustentáveis com foco na manutenção da floresta em pé e na preservação da biodiversidade.

Na primeira edição do Programa AmazôniaUP, ocorrida em 2017, foram mais de 70 inscritos, com a seleção de 10 ideias com protótipos e participação de 33 jovens empreendedores.

“Com este programa, avançamos ainda mais em nosso propósito de atuar em rede e valorizar as parcerias locais na Amazônia, com o objetivo de gerar impacto positivo na região”, afirma Luciana Villa Nova, gerente de Sustentabilidade da Natura. A iniciativa é um desdobramento do laboratório de inovação aberta realizado pela empresa em 2016. “O Desafio Natura Amazônia de 2016 teve como saldo mais de 150 startups e negócios de todo Brasil inscritos, fortalecendo a conexão com comunidades ligadas à nossa cadeia de valor na Amazônia, além da aceleração e mentoria direta a 17 empreendimentos em workshops que ocorreram no Ecoparque, em Benevides. Agora, em conjunto com uma iniciativa local, teremos ainda mais potencial de gerar inovação para a sociobiodiversidade amazônica”, complementa Villa Nova.

“Essa é uma semente que fazemos brotar, uma semente que pretende ajudar o jovem a enxergar um outro tipo de empreendedorismo, sustentável, que além do desenvolvimento econômico busca também o desenvolvimento social e ambiental da nossa região. Nós vivemos na maior floresta tropical do mundo, que detém a maior biodiversidade do planeta, e nós precisamos aprender a fazer negócios com essa riqueza de forma sustentável para que a riqueza permaneça para sempre”, afirma Raphael Medeiros, diretor executivo do Centro de Empreendedorismo da Amazônia.

O Programa AmazôniaUP também busca expandir o escopo de atuação e relacionamento da Natura com o ecossistema de inovação, por meio do Programa Natura Startups. Com essa parceria, a Natura passa a ser relacionar com ideias ainda em estágio inicial.

“Quando nos conectamos com o ecossistema de startups, temos um potencial enorme a ser explorado. O Programa AmazôniaUP traz um diferencial em relação à atuação da Natura com esse universo de empresas, ao promover projetos ainda em fase inicial, na região em que se concentram nossas cadeias de abastecimento”, afirma Luciano Abrantes, diretor de Inovação Digital da Natura.

Apoiam também a iniciativa: 4 Advisory, Conexsus, Execute, Fundação Amazônia Sustentável, Fundação Rômulo Maiorana, Imazon, Instituto Humanize, Ipam, Mendonça e Demachki Advogados Associados, PCT Guamá, Programa Saúde e Alegria, Sebrae, Silveira Athias Soriano de Mello Guimarães Pinheiro & Scaff Advogados, Sol Informática e UNAMA-Universidade da Amazônia.