Lembra a Arca de Noé? Segundo a religião abraâmica era um grande navio construído por Noé, a mando de Deus, para salvar a si mesmo, sua família e um casal de cada espécie de animais do mundo, antes que viesse o Grande Dilúvio da Bíblia. A história é contada em Gênesis 6-12, assim como no Alcorão e em outras fontes. Pois bem. Estamos vivendo um momento Dilúvio… Se não cuidarmos AGORA do que temos, podemos perdê-las para sempre. Não estou falando em tecnologia ou informática e conhecimento, mas de espécies vegetais, animais e de nós mesmos! Estamos criando um mundo tão tecnológico, que o mundo orgânico, de seres, talvez não seja necessário mais…

A Arca do Gosto, é uma embarcação-refúgio ideal que viaja pelo mundo socorrendo pequenas produções de excelência gastronômica ameaçadas pela agricultura industrial, pela degradação ambiental e pela homologação.
A Arca procura, cataloga e destaca sabores que estão em risco de extinção, mas que ainda estão vivos e apresentam uma concreta potencialidade. A Comissão Científica da Arca avalia embutidos, queijos, cereais, hortaliças e raças locais através precisos critérios de seleção: qualidades gastronômicas especiais, ligação com o território, produção artesanal e com ênfase na sustentabilidade e risco de extinção. Atualmente a Arca do Gosto acolhe mais de 700 produtos de 50 países. Mais informações no site.

Uma excelente iniciativa. Mas fico pensando que é uma pena pensar que voltamos a ter uma atitude igual a que Noé teve que ter há mais de 4 mil anos… É tempo não? E não mudamos nada… Esse dilúvio atual é de descaso, de falta de oxigênio, falta de mares e rios saudáveis…

Se você gostou deste texto, também escrevo para o blog Informações à Mesa, que trata de gastronomia e este maravilhoso mundo do sabor. Se quiser, siga-me.