No dia 20 de agosto, já estávamos no vermelho. Naquele mês, já havíamos consumido todos os recursos naturais previstos para 2013. Essa data pode até ser uma novidade para você, mas há muito tempo sabemos que o nosso modelo de consumo desenfreado não é nada sustentável. Por isso, é importante refletir sobre até que ponto o que você compra tem contribuído para sua realização pessoal.

Neste ano, apoiamos o Instituto AKATU numa pesquisa chamada “Rumo à sociedade do bem-estar”. Um dos focos do estudo foi descobrir se o consumo traz felicidade às pessoas. Segundo o relatório, os brasileiros têm valorizado mais as experiências de vida, saúde e convivência com familiares do que os bens materiais. Apenas três em cada dez entrevistados responderam que a felicidade está diretamente relacionada ao dinheiro e às compras.

A maioria dos consumidores também está mais inclinada ao caminho da sustentabilidade do que às pressões da sociedade do consumo. E, talvez por isso, cada vez mais pessoas tenham ouvido falar do tema. Enquanto, em 2010, 44% da população conhecia o conceito, agora, mais de 60% dos brasileiros reconhecem o significado da palavra.

No Santander, procuramos traduzir esses anseios da sociedade em práticas. Valorizamos e reconhecemos funcionários que vêm trilhando o caminho da sustentabilidade e trabalhamos internamente pelo consumo consciente de recursos e para mitigar os impactos de nossas operações nas mudanças climáticas do planeta. Além disso, nos preocupamos também com a saúde financeira de nossos clientes ao oferecer orientação e ferramentas para o planejamento pessoal, como um curso online, jogos, cartilhas e planilhas. Afinal, o consumo excessivo e por impulso pode atrapalhar a construção de um patrimônio, a realização de sonhos e a aposentadoria, além de gerar grande estresse familiar.

A pesquisa diz – e todos nós podemos perceber – que as pessoas não querem trabalhar mais para, simplesmente, consumir mais. Estamos em busca do nosso “ponto ótimo”, no qual há o equilíbrio entre o consumo – que leva ao bem-estar , o esforço necessário para isso e a preservação dos recursos humanos e ambientais.

Que tal aproveitar este final de ano para pensar no assunto? Mas faça essa reflexão antes de sair às compras! Você pode aproveitar para começá-la agora mesmo no curso online da Vida Financeira[MM11] .

Boas festas!

Karine Siqueira Bueno

Superintendente de Desenvolvimento Sustentável, do Santander