* por Camila Barp

Períodos entre estações são sempre interessantes. Nesse momento de transição do outono ao inverno, o frio que quase chega – por enquanto só ameaça – nos brinda com lindos dias de sol. Sol brando e convidativo que nos chama para sair de casa e desfrutar os dias.

Pessoalmente, acho essa a melhor época em Curitiba. Acordar, tomar um café de padaria (Prestinaria Café e Saint German são ótimas pedidas), depois estender a canga no gramado de um dos parques da cidade, ler um livro e deixar o sol esquentar o corpo. Para os mais animados, os parques São Lourenço, Barigui e Tanguá tem boas pistas de corrida e caminhada.

Na sequência, almoçar num restaurante aconchegante, com um bom vinho para aquecer e alimentar nossas almas mundanas.  Gosto da Cantina do Délio e suas deliciosas massas, do novíssimo – italianíssimo – La Lupa e do literário e delicioso Quintana Café. São opções saudáveis e saborosas.

Com corpo e alma alimentados, a tarde convida para sair de bike pelas ciclovias, particularmente pelo trecho que passa pelo Passeio Público, Bosque do Papa, MON e Parque São Lourenço. Definitivamente essa é a melhor maneira de curtir a cidade com segurança – e em movimento. Se pegar esse trecho, atente ao “Bosque da Sofia”. No caminho, bem em frente ao Palácio das Araucárias, um grupo de jardinagem libertária plantou mais de 50 árvores: jacarandás, ipês, guapuruvus, araucárias, sibipirunas, paineiras, araças, pitangas, bananeiras… Um pouco mais a frente, quase chegando ao São Lourenço, o Belleville Bar oferece aos passantes um bom som ao vivo nos finais de semana.

Ao cair da tarde, um café ou chá para esquentar (Brooklyn Coffe Shop é super indicado), um cineminha para namorar (nesta semana acontece o Festival Olhar de Cinema), sopa para esquentar (Pamphylia ou rodízio do Jungle Juice) e ainda uma cervejinha para socializar. Aliás, cervejarias artesanais tem crescido por aqui, e o Hop´n Roll oferece o que há de melhor, num ambiente super descontraído.

Além de tudo isso, aos sábados, a Feira de Orgânicos do Passeio Público é um ótimo passeio. Uma oportunidade de comprar alimentos que respeitam o meio ambiente, e ainda diretamente dos produtores.  As frondosas árvores do parque embelezam o cenário.

Enfim, opção não falta para quem vive ou passeia por aqui. É tempo de tirar cachecóis do armário, percorrer Curitiba e descobrir tudo de bom que a cidade oferece.

Para quem não tem bike, e quer conhecer a cidade pedalando, a Gond dispõe dessa opção. Simples, delicioso e super acessível: Pedal Ciclovias Curitiba. E para aqueles que querem sair um pouquinho de Curitiba; caminhar, subir montanhas, fotografar… a época também é propícia. Confira nossa agenda.

* que tem curtido Curitiba mesmo no frio! :)